fernando - 1 (1).jpeg

#inventário

 

mesa: 

lugar de conversa

e a fome?

palavras e frutas 

secas

 

cama: 

lugar de dormir

a dois?

um ringue de

sonhos

 

porta: 

lugar de atravessar

e o retorno?

portal

secreto

 

 

# inspiração 

ven

to

so

pra

n'ou

vi

do

pa

la

vras

na

bei

ra

do

fo

gão 

pique-pega 

esconde-aparece

palavra a-dor-mece

no caderno

escrevo

minha oração 

 

#

e se o sertão 

verbo virar?

açude agora mar 

sangra de alegria

 

Pacífico colombiano (para suene e rosa)

 

essas gentes

água nos olhos 

modos outros de mirar

a vida

escrevem:

peixe 

com um navio

luta

com várias mulheres

 

vida 

com uma canção

 

povo

com um oceano

 

 

#

não quero escrever

faz frio na cidade

observo 

o vai e vem

das mulheres

pretas como eu

calentando estradas 

mudam a temperatura de 

uma vida


 

#

beira de rio 

sítio mistério 

água escura 

esconde o

diante dos pés 

mergulho como se

dilúvio placenta

o mundo sempre acaba 

uma hora ou outra

Valéria Lourenço

Valéria Lourenço graduou-se em Letras na Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Nova Iguaçu, com mestrado em Cartografia Social e Política da Amazônia, pela Universidade Estadual do Maranhão. Valéria é doutoranda em Literatura comparada pela UFC, e professora de Língua Portuguesa e Literaturas do IFCE campus Crateús. Escritora, publicou *Penalva* e *Aya’ba*, e tem colaborado em algumas edições do Cadernos Negros (36, 37 e 42).